18/09/2015 às 16h53min - Atualizada em 18/09/2015 às 16h53min

Boi é amarrado em frente a reitoria da Ufes em protesto contra cortes na educação

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal do Espírito Santo (Sintufes), o ato foi em protesto contra os cortes do governo federal na educação

Folha Vitória

Um boi foi amarrado em frente a reitoria da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras, Vitória, por um movimento grevista, na manhã desta sexta-feira (18).

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal do Espírito Santo (Sintufes), o ato foi em protesto contra os cortes do governo federal na educação e contra o pacote de medidas econômicas também anunciadopelo governo, na última semana.

“A presidente Dilma disse em 2014 não mexeria com o recurso dos trabalhadores. Ela havia dito que ‘nem que a vaca tussa’ iria prejudicar os trabalhadores. De lá para cá a vaca vem tossindo sempre, com prejuízos para os trabalhadores”, diz o coordenador do Sintufes, Wellington Pereira.

Os servidores técnico administrativos da Ufes estão em greve desde o dia 28 de maio e negocia com o governo federal uma reposição salarial de perdas inflacionárias desde 2011. O governo ofereceu a categoria um aumento de 10,8% nos salários parcelado em dois anos, o que foi recusado.

O boi deve ficar até a tarde desta sexta-feira (18) (Crédito: Reprodução/Facebook/Sintufes)

O boi deve ficar até a tarde desta sexta-feira (18) (Crédito: Reprodução/Facebook/Sintufes)

Boi fica até a tarde Foto: Reprodução/Facebook/Sintufes

A greve é nacional e no Espírito Santo, a paralisação atinge, entre outros serviços, o funcionamento do restaurante universitário, a biblioteca, o Centro de Educação Infantil Criarte, secretarias de departamento, centro de treinamento e registro de diploma.

Em nota, a reitoria da Ufes informa que respeita o direito de greve dos servidores e suas manifestações, desde que sejam resguardados os direitos dos estudantes e demais membros da comunidade universitária.

A Reitoria esclareceu, ainda, que a greve dos servidores da universidade tem caráter nacional e as reivindicações da categoria estão sendo negociadas diretamente junto ao Ministério da Educação. No que compete à Ufes, foi criada uma comissão para ouvir as reivindicações dos servidores e todos os recursos cabíveis estão sendo adotados a fim de buscar uma solução pacífica para a questão.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp