08/03/2021 às 08h57min - Atualizada em 08/03/2021 às 09h20min

Indústria de máquinas e equipamentos tem perspectiva de alta em mais de 30% em investimentos

A ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), em sua pesquisa encabeçada pelo departamento de Economia e Estatística, estima que a indústria deverá investir mais de R$ 6,7 bilhões ainda em 2021. Isso representa alta de mais de 30% se comparado ao que foi investido em 2020.

DINO
http://www.grupoalltech.com.br

Em seu levantamento de dados, a ABIMAQ também constatou que as maiores empresas são as que tendem à maior quantidade de investimentos (59%), enquanto as médias ficam em segundo lugar (41,3%) e as micro e pequenas em terceiro (34,9%).

Maior parte dos investimentos deve destinar-se à expansão da capacidade industrial

A pesquisa também levantou dados com relação às metas de investimentos para a indústria brasileira em 2021. De acordo com o que foi apurado, 36% de todo montante deverá ser destinado à expansão da capacidade industrial; mais de 34% à modernização do ambiente; 22% à substituição de maquinário obsoleto; e 8% às demais áreas.

Devido à perspectiva de aumento das demandas e vendas em 2021 (cerca de 7% de previsão de crescimento), o Conselho de Administração da ABIMAQ concluiu que as indústrias estão visando ampliar o parque industrial e os postos de trabalho para lidar com o que será exigido.

Importante salientar que, devido ao tombo tomado durante a pandemia, ocasionando queda nas vendas e na receita líquida, muito deverá ser feito durante a retomada da pandemia, e o ano de 2021 será decisivo nesse sentido.

Para que o processo de recuperação ocorra da melhor forma possível, a ABIMAQ ressalta que os investimentos devem acompanhar o crescimento, tanto por parte das empresas quanto das ações governamentais, que podem fornecer condições de financiamento para modernização da linha de produção, para o capital de giro ou, ainda, ampliação das estruturas produtivas.

No Ceará, indústria ganhou destaque e maior ritmo de recuperação no segundo semestre

É importante salientar o quanto a produção industrial no Ceará ganhou destaque no ano de 2020, principalmente, no segundo semestre, quando demonstrou ritmo de recuperação econômica. A constatação foi da Pesquisa Industrial Mensal, realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O Ceará, que chegou a ficar em primeiro lugar no ranking de estados com maior queda na produção industrial no mês de junho, quando apresentou 22% de retração, conseguiu reverter a situação logo ao final do ano. Agora, a estimativa é de crescimento de 10% do setor no estado em 2021.

Indústria brasileira deve buscar o melhor em centro de usinagem para atender ao crescimento de demandas

O setor industrial move o país, e, para 2021, as perspectivas são de crescimento e muito trabalho. Para estar em concomitância com o que será exigido nos próximos meses, a indústria deve buscar maquinário e ferramentas para centro de usinagem que garantam a otimização da produção e do chão de fábrica como um todo. Hoje, empresários e gestores das indústrias podem encontrar o que precisam com o Grupo Alltech.

De acordo com Ana Cláudia Ferretti, gestora de Marketing do Grupo Alltech, "o setor industrial teve um grande avanço mesmo em meio a pandemia, as expectativas são positivas para o início do próximo ano, tudo nos leva a crer que o mercado continuará avançando".



Website: http://www.grupoalltech.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp