05/03/2021 às 08h50min - Atualizada em 05/03/2021 às 08h50min

Secretários municipais debatem integração da saúde regional ao novo cenário do SUS

Da Redação - Com informações Governo do ES
 

O Seminário de Acolhimento dos Gestores Municipais de Saúde do Espírito Santo, realizado em Domingos Martins, região serrana do Estado, terminou nesta quarta-feira (04). Neste segundo dia de evento, os secretários participaram de palestras que tiveram como objetivo auxiliar na integração da saúde municipal ao atual cenário do Sistema Único de Saúde (SUS) e os seus princípios constitucionais.

Para a presidente do Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde do Espírito Santo (Cosems/ES), Cátia Cristina Vieira Lisboa, que também é secretaria de Saúde de Vila Velha, salientou que o acolhimento potencializa um importante espaço colegiado de diálogo e deliberação.

“Foi um momento em que os secretários se aproximaram de informações técnicas fundamentais para o início da gestão. O grande desafio na atualidade é qualificar os Sistemas de Saúde de tal modo que possa responder adequadamente às novas necessidades de saúde da população. Nesta perspectiva, o fortalecimento da Atenção Primária à Saúde, a estruturação adequada dos serviços de referência especializada e de Urgência e Emergência são estratégias fundamentais”, ressaltou.

Neste segundo dia de seminário, foram abordados seis assuntos distintos: Financiamento do SUS; Sistemas de Informação; Previne Brasil/Nova PNAB; Regionalização; e Atuações da Superintendência Estadual do Ministério da Saúde no Espírito Santo. Entre os palestrantes, esteve presente o gerente de Políticas e Organizações de Redes de Atenção à Saúde (Geporas), Cristiano Luiz Ribeiro de Araújo, representando a Secretaria da Saúde (Sesa).

Em sua fala, Cristiano de Araújo destacou que o diálogo da Sesa com os gestores dos municípios é fundamental para se concretizar o processo de regionalização. Além disso, apresentou o novo modelo do Plano Diretor de Regionalização (PDR) do Estado frisando a importância dessas mudanças, principalmente no contexto de enfretamento da Covid-19.

“Estamos passando por um período de redução do orçamento público às políticas sociais, e esse novo PDR nos possibilita realizar as ações de forma mais ágil, concretizar a regionalização e otimizar os recursos. Esse diálogo com os municípios é fundamental para criar esse vínculo, uma vez que a regionalização é um processo de pactuação entre os federados. Com esse contato, implementamos os serviços e melhoramos o acesso do cidadão à saúde”, disse.

Ao final de cada apresentação, foram abertos os debates em que os participantes esclareciam dúvidas com os especialistas presentes. Além disso, na 2° Assembleia Geral Ordinária do Cosems Espírito Santo, os gestores tiveram a oportunidade de avaliar o encontro, discutir os principais pontos debatidos e sugerir novas abordagens para os seminários posteriores.

O evento foi realizado seguindo os protocolos de segurança e higienização para prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19).


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp