01/03/2021 às 14h47min - Atualizada em 01/03/2021 às 16h40min

Manaus ainda precisa de ajuda após agravamento da crise sanitária

Após o 'boom' de solidariedade de janeiro, a cidade ainda sente os impactos da crise. Mais de 30% das famílias de Manaus sobrevivem com menos de R$500,00 por mês.

DINO
https://www.aldeiasinfantis.org.br/engaje-se/noticias/recentes/sos-familias-de-manaus

Em janeiro houve um forte movimento de solidariedade como resposta ao colapso no sistema de saúde em Manaus (AM). O aumento drástico do número de casos de COVID-19 na cidade e no estado do Amazonas chocaram a população, que logo se engajou para ajudar.

Além do impacto direto na saúde, esse agravamento da crise - somado à redução do valor do auxílio emergencial pela metade (de R$600,00 para $300,00) - trouxe consequências econômicas e sociais ainda mais profundas. Mais de 30% das famílias que vivem em Manaus sobrevivem com menos de R$500,00 por mês, sendo que grande parte delas possui até seis pessoas em sua composição familiar.

O turismo, um dos segmentos responsáveis por movimentar a economia do Estado, teve uma queda de mais de 70% no faturamento durante a pandemia e milhares de pessoas perderam seus empregos.

Diante desse cenário, a organização humanitária Aldeias Infantis SOS Brasil enfatiza a importância de criar um sistema de solidariedade contínua. "Os impactos da crise não são resolvidos de forma instantânea. Apesar de não estar mais no foco midiático, as consequências persistem no dia a dia dessas famílias, que não conseguem adquirir o básico", reforça Edmond Sakai, Diretor de Relações Institucionais, Marketing e Comunicação da Aldeias Infantis SOS Brasil.

Com foco em atenuar a crise a médio prazo, a Instituição irá apoiar mil famílias até maio, incluindo quilombolas, ribeirinhos, indígenas e refugiados, todos residentes em Manaus.

Como ajudar
Pelo site da Aldeias Infantis SOS Brasil é possível doar qualquer valor. Com as doações, a organização irá distribuir cestas básicas, cartões alimentação, produtos de higiene e kits de prevenção contra a COVID-19 (compostos por máscaras, álcool em gel e termômetro), apoiando cada uma dessas famílias durante quatro meses.

A Aldeias Infantis SOS Brasil
A Aldeias Infantis SOS Brasil (SOS Children’s Villages International) é uma organização humanitária, sem fins lucrativos, não governamental e independente, que luta pelo direito das crianças, jovens e adolescentes a viverem em família. No mundo, é a maior organização de atendimento direto à criança. A Aldeias Infantis SOS Brasil advoga pelos direitos da infância e atua junto a meninos e meninas que perderam o cuidado parental ou estão em risco de perdê-lo, além de dar reposta a situações de emergência. Fundada na Áustria, em 1949, está presente em 136 países. No Brasil, atua há 53 anos e mantém mais de 70 projetos, em 31 localidades de Norte ao Sul do país. Ao trabalhar junto com famílias em risco de se separar, para que fiquem mais fortes, e fornecer cuidados alternativos para crianças e jovens que perderam o cuidado de suas famílias, a Aldeias Infantis SOS Brasil luta para que nenhuma criança tenha que crescer sozinha.



Website: https://www.aldeiasinfantis.org.br/engaje-se/noticias/recentes/sos-familias-de-manaus
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp