12/02/2021 às 11h47min - Atualizada em 13/02/2021 às 00h00min

Karpos Bank, um novo banco digital que pretende atender as igrejas e seus membros

Um banco com propósito. Esse é o slogan do Karpos Bank, banco digital cujo público principal é formado por igrejas e associações cristãs

DINO
http://www.karposbank.com.br

Os bancos digitais vieram para ficar. De acordo com a pesquisa "A Revolução dos Bancos Digitais 2020", pelo BoostLAB, o número de bancos digitais no Brasil cresceu 147%, entre 2017 e 2018 e cresce a cada ano de forma exponencial. E no mesmo período o aumento de contas digitais no país foi de 7,89%, totalizando um número de 123 milhões de usuários.

Em meio ao crescimento exponencial surge o Karpos Bank, um banco digital para atender o público cristão, que tem por objetivo oportunizar a esse nicho o acesso a serviços bancários e financeiros com taxas e custos justos. Além disso, o Karpos Bank se distingue por estar fundado sobre uma cultura cristã e social, com enfoque relevante para o terceiro setor.

Para se ter uma ideia, 22,2% da população brasileira são cristãos evangélicos. Esses dados são da nova etapa de divulgação do Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já unindo evangélicos protestantes e católicos apostólicos romanos, o número sobe para 86,8% de cristãos em todo o Brasil.

Segundo o seu fundador, Felipe Peixoto, o Karpos Bank foi formulado com base na compreensão das "dores" das igrejas e compreensão de suas funcionalidades e demandas para que pudesse atender esse público de forma personalizada e objetiva. "A logística financeira de boa parte de instituições cristãs e indivíduos atuantes no meio cristão evangélico é bastante específica e requer algumas possibilidades específicas", afirma.

Karpos Bank se ampara na Lei Federal 12.865/2013 e é fiscalizado pelo BACEN, por meio da Visa®. Disponibiliza um cartão recarregável internacional, seguindo todas as exigências de segurança e garantias da legislação brasileira (ISPB- Banco Central / Bacen). O Karpos Bank tem suas funcionalidades de serviços estruturados com respaldo do banco liquidante e de custódia, de acordo com as normas vigentes do BACEN.

No Brasil, cerca de R$ 817 bilhões são movimentados por um grupo de 45 milhões de pessoas desbancarizadas. Ou seja, 45 milhões de pessoas que não possuem conta em nenhum banco ou não as movimentou nos últimos 6 meses. Isso se dá pelo fato de altas tarifas, insatisfações com os serviços e atendimento e até mesmo pelo alto índice de burocracia encontrada para se abrir uma conta bancária que tenha serviços essenciais.

Cultura cristã e social de relevância para o terceiro setor
Segundo dados da Receita Federal, as igrejas evangélicas e católicas do Brasil movimentaram R$ 21,5 bilhões apenas em 2014. Lembrando que a maior parte desse dinheiro vem de doações, dízimos e ofertas, e são ainda doados em espécie ou boletos por pessoas desbancarizadas.

Segundo notícias no portal evangélico "Guia-me", as igrejas evangélicas brasileiras desenvolvem diversos projetos sociais em diferentes modelos, nacionais e internacionais. É importante considerar que esses projetos são financiados por doações de fiéis e repassados para seus missionários, o que gera um volume ainda imensurável de transações diretas e indiretas. "Durante o processo de pesquisa e validação da startup Karpos Bank, deparei-me com diversas dificuldades que as igrejas e seus líderes diziam ter. Uma dessas dificuldades, seria a transação financeira para seus voluntários", afirma Felipe.

Segundo o diretor de uma respeitada organização missionária localizada em Brasília (DF), apontou que seus membros alocados no exterior enfrentavam dificuldades para receber o dinheiro enviado pela organização missionária, esperando dias a fio e ainda pagando altas taxas por essas transações.

A mesma dificuldade é encontrada ao se financiar projetos sociais no interior do Brasil, em lugares remotos que chegam a ser esquecidos. Longe da realidade das grandes capitais, ha comunidades inteiras que não contam nem mesmo com um caixa eletrônico. Missionários cristãos que estão trabalhando nessas regiões nem sempre possuem um conta bancária, pois não têm como comprovar renda e mesmo que conseguissem as altas taxas bancárias poderiam inviabilizar projetos inteiros, que já enfrentam as mais básicas dificuldades logísticas e financeiras.

Frente a esse cenário, essas pessoas precisam se locomover até as igrejas para poder receber esse dinheiro em espécie. Felipe afirma que o Karpos Bank "irá viabilizar e promover meios para que, também nessas localidades as pessoas possam receber e movimentar suas finanças de maneira mais ágil e menos onerosa, como por exemplo, implantando caixas eletrônicos próprios nestas regiões remotas".

Além disso, o Karpos Bank possui um fundo chamado Karpos Mission Fund, onde 10% de sua rentabilidade é destinada para apoiar esses projetos sociais e missionários ao redor do mundo, e bimestralmente, seus clientes recebem um relatório informado as entradas e saídas desse fundo. "O Karpos vai revolucionar o universo das movimentações financeiras desse nicho tão singular e promissor", conclui Felipe Peixoto.



Website: http://www.karposbank.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp