11/02/2021 às 14h43min - Atualizada em 12/02/2021 às 00h00min

Brasil vê aumento na quantidade de pontos comerciais para alugar

Entre tantos reflexos no cotidiano da população, pandemia de Covid-19 aumentou a taxa de pontos comerciais para alugar, proporcionando novas oportunidades.

DINO
https://meubiz.com.br/

Passado o ano de 2020, os empreendedores brasileiros começam a analisar possíveis investimentos para 2021, na expectativa de que seja uma temporada mais produtiva para a economia nacional. Dentre as oportunidades observadas para este ano, uma chama atenção, trata-se do aumento da quantidade de pontos comerciais para alugar.

Como efeito da pandemia do novo coronavírus, desencadeada no início de 2020, o mercado de locação de imóveis comerciais sofreu um impacto significativo, com milhares de trabalhadores tendo de se adaptar ao trabalho em casa.

Como resultado dessa migração do trabalho para a casa, houve a desocupação de uma grande parcela de pontos comerciais nos principais centros urbanos do país. No estado de São Paulo, segundo dados da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios (AABIC), o índice de desocupação de imóveis antes da pandemia pulou para 24%, ante 18% antes da pandemia, com destaque para os imóveis com finalidade comercial, cuja desocupação cresceu 10 p.p. na comparação do período pré e pós-pandemia. Já no Rio de Janeiro, pesquisa realizada pela APSA demonstrou 1,78 p.p no período.

Os resultados mostram uma realidade influenciada pela Covid-19, mas, ao mesmo tempo, podem ser encarados como uma boa oportunidade para quem está interessado em se instalar em um ponto comercial para iniciar um bom negócio. Segundo Felippe Ferreira, fundador do site meuBiZ, especializado em anúncios de compra e venda de empresas e pontos comerciais, fazendo uma pesquisa detalhada, o empreendedor pode ter mais chances de encontrar um imóvel ideal para começar sua empresa, aproveitando-se deste cenário.

Com mais de cinco anos de experiência em intermediações de compra e venda de empresas, Felippe afirma que a escolha do ponto comercial é fundamental para o sucesso do empreendimento. Desta forma, a decisão tem de ser tomada amparada em informações de mercado e se o imóvel vai atender às demandas e aos objetivos do negócio e de seus clientes.

Se a resposta para essas perguntas for sim, o próximo passo do empreendedor é saber negociar a locação do ponto, habilidade vista como deficitária por parte de muitos locatários, segundo Ferreira. “Repassar um negócio de forma independente tornou-se um método cada vez mais viável para os empreendedores. Porém, quando um interessado identifica um ponto comercial para alugar, a negociação torna-se a parte mais crítica”, afirma Felippe.

Na opinião do especialista, existem dois pontos importantes que os empreendedores devem levar em consideração: paciência para encontrar a melhor oportunidade e a avaliação do ponto comercial ou da empresa, processo conhecido como valuation. “Quanto mais imparcial e independente é a avaliação, melhor para a negociação. Há experientes e respeitáveis profissionais disponíveis para ajudar. A avaliação externa gera uma despesa adicional, mas pode compensar o investimento”, destaca.

Mesmo com o fim da pandemia, há uma tendência de que o trabalho home office continue para muitas empresas. Portanto, mais pontos comerciais poderão ficar desocupados, abrindo novas oportunidades para futuros empreendedores, conclui Felippe.



Website: https://meubiz.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp