10/02/2021 às 11h09min - Atualizada em 10/02/2021 às 12h20min

Termo veganismo tem alta procura no Google durante pandemia

De acordo com Google Adwords, termos relacionados ao veganismo tiveram aumento de quase 50% nas buscas feitas pela plataforma durante a pandemia em 2020

DINO
https://www.menuart.com.br

O número de pesquisas realizadas no Google com termos relacionados ao veganismo cresceu 47% de acordo com o Google Adwords (ao longo de todo o ano de 2020). O crescimento de quase 50% (em comparação a 2019) chamou a atenção dos especialistas no assunto, principalmente pelo fato de uma pesquisa encabeçada pela Thortful, empresa britânica, ter mencionado anteriormente que, entre os anos de 2015 e 2020, o número de buscas globais por culinária vegana no Google teve aumento de mais de 2000%.

10 milhões de buscas por produtos veganos são feitas todos os anos

Ainda de acordo com os dados do Google, janeiro é o mês que mais gera buscas. Na opinião do site VegNews, isso se dá pela campanha Veganuary, que convida não veganos a consumirem apenas produtos veganos durante todo o mês de janeiro, e isso em mais de 120 países. Além disso, de acordo com um levantamento do Chef’s Pencil, a cada ano são realizadas cerca de 10 milhões de pesquisas por produtos veganos, que não se restringem aos alimentos, tais como cosméticos, bolsas, sapatos, e até mesmo sabão em pó.

O Chef’s Pencil, que disponibiliza receitas de chefs especializados, divulgou uma lista dos países com o maior número de veganos, em que o líder é o Reino Unido, seguido por Austrália, Israel, Nova Zelândia e Áustria.

Em 2021, 6,5 milhões de pessoas devem parar de consumir carne no Reino Unido

De acordo com um levantamento realizado pela Finder.com, ao longo de 2021 até 6,5 milhões de pessoas planejam tornar-se vegetarianas, veganas ou consumir apenas carne de peixe. A pesquisa considerou as opiniões de 2 mil habitantes do Reino Unido. Se as pessoas realmente mudarem seus hábitos, a população britânica que não consome carne chegará a 26% no total.

Atualmente, a Finder.com identificou que entre as dietas que não envolvem o consumo de carne a mais comum é a vegetariana (6% da população), seguida pela dieta em que as pessoas consomem apenas o peixe (5%) e, depois, pela dieta vegana (3%). Em números, 7,2 milhões de britânicos não comem carne.

Seguindo a tendência estimada pela pesquisa, 1 em cada 10 pessoas no Reino Unido, até o final do ano de 2021, estará em uma dieta vegetariana (11% da população total).

Restaurantes devem estar atentos à criação de cardápios para alimentos veganos

O aumento das buscas por comida vegana no Google, assim como o movimento global em torno da adoção de hábitos veganos, amplia a visibilidade desse estilo de vida e faz com que empresários e comerciantes procurem formas de se adequar às novas demandas.

O gestor precisa estar sempre atento às tendências de alimentação dos múltiplos mercados, e as lanchonetes e restaurantes, por exemplo, podem investir na adaptação de criação de cardápios para abarcar a culinária vegana e os novos paladares de seus clientes, tendo apoio da Menuart no processo de elaboração dos novos Menus.



Website: https://www.menuart.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp