29/01/2021 às 08h30min - Atualizada em 29/01/2021 às 09h20min

Fumantes podem ter uma inclinação maior a sofrer câncer de esôfago

Tabagismo tem relação direta com o desenvolvimento de câncer de esôfago e outras doenças graves

DINO
https://endoscopiaterapeutica.com.br/

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), quase 430 brasileiros morrem todos os dias em decorrência do fumo. O tabagismo tem influência direta sobre doenças como o refluxo, que, em casos mais graves, pode causar esofagite erosiva, estenose e câncer de esôfago.

Tabagismo cresce em países desenvolvidos e apresenta queda nos países em desenvolvimento

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2010, havia mais de um bilhão de fumantes em todo o mundo; a maioria (80%) estava distribuída em 24 países, sendo que os de baixa e média renda apresentaram os maiores índices de doenças e mortes por conta do tabaco.

Por outro lado, o consumo de cigarros tem crescido mais rapidamente em países desenvolvidos e mais lentamente nos países em desenvolvimento. Esse movimento é visível no Brasil, que vem apresentando queda no tabagismo nas últimas décadas, principalmente em consequência das diversas ações praticadas pela Política Nacional de Controle do Tabaco.

Dados do Vigitel (2019) mostram que o percentual de fumantes com mais de 18 anos, no Brasil, é inferior a 10%, sendo 7,7% composto por mulheres e 12,3%, por homens.

Cigarro mata pelo menos 8 milhões de pessoas todos os anos

A OMS destaca que, todos os anos, pelo menos 8 milhões de pessoas morrem em decorrência do uso de cigarros. Esse número se subdivide em doenças como câncer de pulmão, câncer de esôfago, tuberculose, asma, doenças pulmonares crônicas, entre outras.

De acordo com estatísticas da agência, em 2017, mais de 3 milhões de pessoas que se expuseram ao consumo de cigarros morreram de complicações por conta dessa prática.

Efeitos tóxicos do cigarro no corpo

De acordo com o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), as substâncias presentes no cigarro são extremamente tóxicas ao organismo. A nicotina, o alcatrão e o monóxido de carbono são as mais preocupantes.

O consumo contínuo de tabaco aumenta a probabilidade de doenças graves, como pneumonia, câncer de esôfago e câncer de pulmão, além de bronquite crônica e problemas coronarianos. Até mesmo a chance de sofrer um enfarte do miocárdio aumenta entre os fumantes, assim como o risco de ocorrência de derrame e angina.

Endoscopia terapêutica auxilia no diagnóstico e tratamento de doenças, como o câncer

O tabagismo no Brasil sempre foi pauta para muitas discussões acerca da incidência de câncer em pessoas fumantes. Não só o câncer de pulmão (o mais óbvio), mas também o de esôfago sofre influência direta do consumo de tabaco. Nesse sentido, exames como a endoscopia são fundamentais para o diagnóstico e tratamento da doença, e os profissionais de saúde podem encontrar uma ampla rede de auxílio e troca de conhecimento pela Internet.

De acordo com o Dr. Bruno da Costa Martins, editor-chefe do site Endoscopia Terapêutica e presidente do Ceadi, "No campo da endoscopia terapêutica, intervenções endoscópicas que podem solucionar o problema do paciente e evitar uma cirurgia, por exemplo, são cada vez mais comuns". O médico também afirma que "os exames de endoscopia devem focar em qualidade e segurança, e não apenas em produtividade".



Website: https://endoscopiaterapeutica.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp