28/01/2021 às 15h24min - Atualizada em 28/01/2021 às 16h40min

Plataforma garante redução em 77% nos atendimentos de urgência e em 49,5% as internações de pacientes crônicos

Se o sistema da PGS Medical fosse usado em nível nacional, o gasto total público com assistência hospitalar e ambulatorial poderia ser reduzido em até 22,1%.

DINO
https://www.pgsmedical.com.br/

O uso da tecnologia para monitoramento de pacientes com doenças crônicas possibilitou – em dois anos – uma redução de 77% nos atendimentos de urgência e em 49,5% o número de internações destes pacientes em Unidades de Pronto Atendimento (UPA), na cidade de Penedo, Alagoas.

A tecnologia foi desenvolvida pela PGS Medical, uma startup de saúde público-privada do Brasil. Seu uso também possibilitou a redução em 78,5% no custo por paciente crônico.

“Nossos resultados são excelentes, e a tecnologia pode ser implantada em todas as unidades de saúde do Brasil. Depois de 26 meses de trabalho, mesmo com a pandemia de Covid-19, o uso da nossa tecnologia garantiu 49,5% menos internações, além de 531% menos mortes por Covid se comparado com o restante  do Nordeste. É uma economia de bilhões de reais”, afirma Wagner Marques, presidente da PGS.

Essa economia possibilita a realização de mais atendimentos e investimentos em outros serviços.

Ao todo, no período de dois anos, 2.786 pacientes com doenças crônicas foram atendidos pelo Programa Redenção, executado em Penedo, com a plataforma tecnológica da PGS Medical.

São considerados pacientes crônicos graves aqueles que já possuem diabetes sem controle, obesidade grave, hipertensão e também os que foram acometidos por agravos relacionados a estas doenças como, por exemplo, amputações, insuficiência renal crônica, AVC, cardiopatias, tromboses e outras.

Resultados em nível Nacional

Se o sistema da PGS Medical fosse usado em nível nacional, o gasto total público com assistência hospitalar e ambulatorial poderia ser reduzido em até 22,1%, segundo estudo realizado pela plataforma em cidades acima de 60 mil habitantes. Este percentual representaria uma diminuição de 7% no gasto total com a saúde pública.

Como funciona

Para o funcionamento da plataforma, o município de Penedo criou um Centro Altamente Resolutivo (CAR), que centralizou o atendimento de doentes crônicos.

A plataforma identifica os doentes crônicos que mais realizaram atendimento nas UPAs do município. Estes pacientes foram convidados a fazer parte do Programa Redenção e realizaram exames de glicemia e pressão arterial, além de levantamento antropométricos. Os dados são registrados no software, permitindo o controle remoto do paciente que também pode ser atendido em domicílio.

O programa oferece monitoramento diário da pressão, encaminhamento nutricional e psicológico, início ou retomada da atividade física, controle e adesão aos medicamentos.

“Com o uso do sistema e o monitoramento há uma redução do encaminhamento do paciente para tratamentos de alta e média complexidade, acontece a integração e a análise compartilhada dos diagnósticos, uma melhor performance no uso de equipamentos e infraestrutura, além da prevenção substancial das doenças crônicas”, enumera o ex-prefeito de Penedo, Marcius Beltrão.

Parceria público-privada

A plataforma da PGS Medical é resultado de uma encomenda de tecnologia, realizada pelo município de Penedo, para uso no Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a PGS é a primeira startup público privada, criada a partir da regulamentação da Lei de Inovação, com o propósito de desenvolver tecnologias e implantar novos processos na área de saúde pública no Brasil.

A intenção da PGS Medical agora, é levar essa tecnologia para mais municípios brasileiros.

 



Website: https://www.pgsmedical.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp