26/01/2021 às 11h09min - Atualizada em 26/01/2021 às 11h09min

Presidente Kennedy vai receber nova remessa da vacina Coronavac nesta semana

Da Redação

O município de Presidente Kennedy deve receber mais 100 doses de vacina contra o novo Coronavírus (Covid-19). O novo lote deve chegar ainda esta semana. Na semana passada foram enviadas 102 doses da Coronavac.

O Governo do Estado informou que recebeu ontem 16.200 
doses da CoronaVac, do Instituto Butantan. No domingo chegaram ao Estado 35.500 doses da vacina da Oxford/AstraZeneca. 
 

O novo lote da CoronaVac dará continuidade à vacinação dos grupos prioritários já definidos. As doses serão encaminhadas à Central Estadual de Rede de Frio da Secretaria da Saúde (Sesa), em Vitória, para serem distribuídas às Regionais da Saúde e municípios a partir desta terça-feira (26).

 

Assim como as primeiras doses encaminhadas na segunda-feira (18) anterior, a vacina do Butantan será aplicada em um intervalo de quatro semanas, para isso, a Secretaria de Estado da Saúde realizará uma nova distribuição às Regionais, o que deve ocorrer na terceira semana do mês de fevereiro.

 

“Para este momento, as novas doses da CoronaVac serão disponibilizadas a uma quantidade de trabalhadores da saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19. A ampliação do população-alvo, como idosos acima de 75 anos não institucionalizados, acontecerá com o recebimento de mais doses e para isso, aguardamos a previsão do Ministério da Saúde”, explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, Danielle Grillo.

 

Vacina Oxford-AstraZeneca serão distribuídas a dez municípios

As 35.500 doses da vacina da Oxford-AstraZeneca recebidas pelo Espírito Santo começaram a ser distribuídas à regionais de saúde e aos municípios capixabas na tarde desta segunda. De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, a distribuição da Oxford-AstraZeneca faz parte da estratégia estadual para ter perda zero do imunizante.

 

“Trabalhamos com o ideal de perda zero por se tratar de um insumo escasso, por isso precisamos, estrategicamente falando, otimizar os imunizantes da Oxford/AstraZeneca em municípios maiores, devido ao tempo de validade de cada frasco. O objetivo é que quando a produção passar a ser feita pela Fiocruz, consigamos ampliar para os demais municípios, pois com a produção nacional, conseguiremos diminuir de 10 para 5 doses cada frasco, dando mais otimização ao produto”, explicou Danielle Grillo.

 

Confira aqui a tabela com o quantitativo de doses distribuídas até o momento aos municípios.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp