11/01/2021 às 14h20min - Atualizada em 12/01/2021 às 00h00min

Novo Rio Pinheiros: programa de despoluição

Há décadas, o Rio Pinheiros não mostra resultados significativos quando o assunto são as ações para a melhora da qualidade de suas águas. Mas, em 2019, o Governo do Estado de São Paulo decidiu lançar o Programa Novo Rio Pinheiros

DINO
http://www.etesco.com.br

Há décadas, o Rio Pinheiros é objeto de ações para a melhora da qualidade de suas águas, mas sem apresentar resultados significativos. Mais recentemente, em 2019, o Governo do Estado de São Paulo decidiu lançar o Programa Novo Rio Pinheiros, um projeto que prevê diversas intervenções em áreas de todas as sub-bacias dos seus grandes afluentes.

Segundo Wilson Luiz, engenheiro da Etesco, "O Programa Novo Rio Pinheiros vem sendo uma prioridade e os trabalhos não pararam durante a pandemia", afirma.

A previsão de investimento no Programa chega a R$ 1,7 bilhões de reais, no âmbito da Sabesp, sendo destinados para um pacote de obras e intervenções às sub-bacias dos grandes afluentes do Rio Pinheiros.
Além disso, o projeto também investe em ações socioambientais, como uma forma de engajar a população no processo de revitalização do rio. Em especial, a educação quanto ao descarte de resíduos urbanos contribui positivamente no impacto ambiental do rio.

Os contratos incluem incentivo à boa performance das tecnologias e sistemas utilizados. Esta é uma forma inovadora para a contratação de obras e serviços dessa natureza.

O Programa licitou a construção de URQAs (Unidades Recuperadoras de Qualidade da Água) nos córregos Pirajussara, Água Espraiada, Cachoeira, Jaguaré e Antonico. As obras destes dois últimos estão a cargo de consórcio liderado pela Etesco, por um valor de R$87.430.000,00 milhões.

Metas e objetivos do programa de despoluição

A despoluição do Rio Pinheiros deve beneficiar mais de três milhões de pessoas no entorno da bacia.
O programa estadual é coordenado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, e conta com a participação de diversas empresas e da Prefeitura de São Paulo.

A meta do programa Novo Rio Pinheiros é reduzir o esgoto lançado em seus afluentes, como uma forma de melhorar a qualidade das suas águas e integrá-lo à cidade com suas margens revitalizadas.

São 16 pacotes de contratação para execução das obras de esgotamento sanitário e ações socioambientais nas sub-bacias, que já foram colocados em prática. "Podemos dizer que, até o momento, foram realizadas mais de 36 mil ligações de imóveis com a rede de coleta", explica o Eng. Wilson Luiz.

O projeto também atende algumas questões de sustentabilidade, relacionadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS). Estes objetivos são responsáveis por assegurar uma gestão sustentável de água e saneamento para toda a população.

Desde o início do "Novo Rio Pinheiros" já foram removidas mais de 16 mil toneladas de resíduos. Foram retiradas garrafas pet, bicicletas, pneus e plásticos que haviam sido descartados.

"A remoção de resíduos contribui muito para o desenvolvimento de cidades e comunidades sustentáveis, e ajuda na melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente", finaliza o Eng. Wilson Luiz.

Outra novidade do programa são as inovações tecnológicas em áreas de urbanização irregular, onde o esgoto é lançado nos córregos. Isto porque, antes, as moradias não deixaram espaço para que os coletores fossem instalados.



Website: http://www.etesco.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp