05/07/2016 às 17h22min - Atualizada em 05/07/2016 às 17h22min

Diretoria do Porto Central se reunirá com o ministro do Meio Ambiente

Por Fábio Jordão

Conforme noticiado pela coluna Victor Hugo de A Gazeta, no último domingo(03), a diretoria do Porto Central, empreendimento holandês com parceria Capixaba que será construído em Presidente Kennedy, será recebida amanhã(06) pelo ministro do Meio Ambiente e pelo presidente do Ibama. 

Após essa reunião, deve sair, enfim, a licença de instalação do empreendimento, único documento que falta para o início das obras no porto.

 

Conheça o Porto Central

O Porto Central, que será construído em Presidente Kennedy, seguirá o modelo do Porto de Roterdã (Holanda) de porto-indústria. 

O terminal irá operar diversos tipos de cargas como: granéis líquidos (petróleo e derivados e produtos químicos), granéis sólidos (minério de ferro, carvão, ferro gusa), além de soja, milho, trigo e outros produtos agrícolas, fertilizantes e veículos. Também serivrá como base de apoio offshore.

O Porto Central também vai movimentar contêineres.

No terminal estão previstos 30 berços. A profundidade vai variar de 10 a 25 metros, o que vai permitir que o porto receba navios de grande porte.

Gestão

O Porto Central é um empreendimento internacional desenvolvido pela TPK Logística S/A, empresa brasileira, e o Porto de Roterdã.

Fases

O projeto prevê quatro etapas. O investimento previsto para a primeira é de R$ 1,5 bilhão.

Para as outras fases, será de cerca de R$ 5 bilhões.

Prazos

A expectativa é de que as obras tenham início no segundo semestre de 2016.

A operação do porto vai começar a partir de 2018.

Interesse
Empresas de grande porte que atuam no Brasil e em outros países já manifestaram interesse em operar no Porto Central. Óleo e gás, carga geral e contêineres são as áreas que reúnem maior número de interessados.

Empregos
Durante as obras, deverão ser criadas 4.700 vagas de empregos.

E na operação, esse número vai variar conforme a quantidade de empresas que se instalarem no porto. A expectativa é de que o número de postos de trabalho chegue a 3.500 na operação.

Fábio Jordão

Fábio Jordão

Capixaba, formado em técnico em informática pelo Ifes, formado em Engenharia de Produção pela Faculdade Multivix

Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp