27/01/2015 às 08h20min - Atualizada em 27/01/2015 às 08h20min

Luz está mais cara; veja como economizar

Consumo maior e preço mais alto impactam no orçamento

Gazeta Online

O consumidor começou o ano com uma sobrecarga no bolso. Neste mês, já estão chegando as contas de luz com a aplicação da chamada bandeira tarifária, que indica por meio de cores os custos para a geração de energia no país. 

Além de janeiro apresentar bandeira vermelha, ou seja, um acréscimo da ordem de 8% na fatura, o consumo energético neste mês tem disparado entre as famílias. O resultado desta combinação é um orçamento mais arrochado e uma necessidade urgente de mudar os hábitos com objetivo de reduzir o consumo de energia.

O empresário Cleferson Comarela já recebeu a conta deste mês e diz que ficou surpreso com o consumo e também com o preço: “Foram 500 quilowatts (kWh) e R$ 319,66. Valores bem acima do que eu e minha mulher costumamos gastar”, reclama.

De acordo com ele, o consumo médio na sua casa em 2014 foi de 350 kWh e R$ 200. Na avaliação de Cleferson, a elevação dos gastos é fruto do uso intensivo do ar-condicionado e de ventiladores. “Como este verão está fazendo muito calor, os ventiladores ficam ligados o tempo todo e costumo ligar o ar antes de entrar no ambiente para já ir refrescando. Mas, a partir de agora, vou buscar alternativas para gastar menos”, diz. 

Reduzir os gastos é também a saída que o proprietário da padaria e confeitaria Panes Pam, Paulo Menegueli, tem encontrado para não ver seu lucro ir embora. “A energia tem um peso muito grande nos produtos, e com essa alta de preços a preocupação com o orçamento aumenta”.

Ele explica que desde o mês passado vem fazendo reuniões com os funcionários para conscientizá-los sobre a necessidade de economizar energia e também realizando ações como: revisão de tomadas, troca de lâmpadas e até mudança da escala de produção para fugir dos horários de pico. “Esse é um momento de crise, mas também de oportunidade para nos adequarmos e organizarmos nosso consumo energético”.

Seguindo a essa mesma filosofia, o presidente da Federação do Comércio do Espírito Santo, José Lino Sepulcri, diz que é hora de economizar no que for possível. “O comércio tem mais restrições. Desligar o ar-condicionado, como fazemos em casa, não é uma opção. Afinal, é preciso manter uma boa estrutura para o cliente. Mas, nossa sugestão é tentar trocar lâmpadas e evitar luzes acesas desnecessariamente, por exemplo”.

Sepulcri pondera, ainda, que se a energia continuar a subir, o repasse dos custos para o consumidor será inevitável.

Economia

Especialistas orientam que reduzir os gastos dependem de ações simples e do envolvimento de toda a família. Entre as dicas para garantir uma economia de até 30% na conta estão: trocar lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED, tomar banhos mais curtos e mudar o chuveiro para a posição verão e desligar equipamentos que ficam em stand-by.
 
O que fazer para poupar energia
Selo 
Dê preferência para equipamentos que têm o selo Procel. Ele indica ao consumidor os produtos que consomem menos energia.

Chuveiro
A dica é desligar o chuveiro nos dias mais quentes ou colocar na posição verão, que irá ajudar numa economia de até 40% em relação à posição inverno. Os banhos devem ser mais curtos e o ideal é fechar o chuveiro enquanto ensaboa-se. 

Ferro elétrico
Acumule a maior quantidade de roupas ao passar. Reserve roupas mais leves para serem passadas no final, já com o ferro desligado. 

Computador
Desligue sempre o monitor, quando for suspender o uso do computador temporariamente. Aparelhos LCD são mais econômicos.

Stand-by
Retire da tomada aqueles equipamentos que usam modo de espera (stand-by), inclusive os carregadores de celular. Essa ação pode render uma economia de até 12%. Outra orientação é evitar o uso de benjamins para ligar mais de um aparelho na mesma tomada.

Lâmpadas
Substitua as lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED.

Ar-condicionado
Mantenha limpos os filtros do aparelho para não prejudicar a circulação do ar.
Fábio Jordão

Fábio Jordão

Capixaba, formado em técnico em informática pelo Ifes, formado em Engenharia de Produção pela Faculdade Multivix

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp