07/12/2018 às 11h35min - Atualizada em 07/12/2018 às 11h35min

Vale compra controle da Ferrous e pode se tornar concorrente do Porto Central em Presidente Kennedy

Empresa tem operações em Minas e Bahia, além de, terras no Espírito Santo

Por Fábio Jordão
Foto: Montagem

O grupo americano Icahn Enterprises que controla a empresa de mineração Ferrous Resources Limited, anunciou nesta quarta-feira (5) a venda de sua participação de 77% para a Vale. O valor da aquisição é de US$ 550 milhões - em reais 2,1 bilhões.

Com sede em Belo Horizonte, a Ferrous Resources do Brasil foi fundada em 2007 e possui cinco minas na região do Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais. A Ferrous possui também operação na Bahia e uma grande área de terra em Presidente Kennedy, região sul do Espírito Santo.

Segundo a Icahn, a transação deve ser concluída em 2019, sujeita ao recebimento de aprovação antitruste no Brasil. A transação não está sujeita a due diligence (processo de investigação que acontece antes da concretização de um negócio).


Vale, concorrente do Porto Central
Uma vertente que aparece com essa operação é uma possível concorrência da Vale com o Porto Central em terras kennedenses, uma vez que, ambas companhias possuem agora área considerável de terras em Presidente Kennedy, justamente na região estratégica de instalação do Porto Central.

A Vale esbarra em uma pressão popular há anos para se retirar da cidade de Vitória por conta da poluição que ela gera com pó de minério atingindo toda a região metropolitana. No longo prazo se cogita a saída da Vale da região e agora com a compra da Ferrous, a área em Presidente Kennedy se torna uma opção plausível de sua instalação e operação.

Ainda não dá pra ter uma avaliação se essa instalação seria positiva pra ambas empresas, ou se uma poderá "amarrar" as pretenções da outra, mas o que se sabe é que além da notícia de controle da Ferrous, uma ferrovia construída pela Vale -
EF-118, ligando Vitória a Presidente Kennedy, seria um grande impulso para um porto da empresa em terras kennedenses.

Com a EF-118 e um porto próprio na região sul, a Vale conseguiria escoar toda a sua produção de minério gerada em Minas Gerais para o exterior, resolvendo o problema na região metropolitana e utilizando a EF-118 ou ainda utilizar um mineroduto já projetado anteriormente pela Ferrous.

Agora é aguardar os próximos passos da Vale. O que podemos afirmar é que a Vale é uma gigante com valor de mercado em torno de R$ 305 bilhões. Não é à toa que é a maior do mundo no setor.

Fábio Jordão

Fábio Jordão

Capixaba, formado em técnico em informática pelo Ifes, formado em Engenharia de Produção pela Faculdade Multivix

Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp